quinta-feira, 4 de abril de 2013

LITURGIA DIÁRIA - “Por que estais preocupados, e por que tendes dúvidas no coração?


"Tua Palavra é vida, Senhor,
a Boa Nova nos congregou.
Tua verdade é paz, é justiça e amor.
No irmão, o Evangelho é salvação.

O Pai nos ama
Seu amor é infinito.
Por Jesus Cristo seu amor se revelou."



LEIA E MEDITE A PALAVRA DE DEUS

Atos dos Apóstolos 3,11-26


Naqueles dias, 11como o paralítico não deixava mais Pedro e João, todo o povo, assombrado, foi correndo para junto deles, no chamado “Pórtico de Salomão”.
12Ao ver isso, Pedro dirigiu-se ao povo: “Israelitas, por que vos es­pantais com o que aconteceu? Por que ficais olhando para nós, como se tivéssemos feito este homem andar com nosso próprio poder ou piedade? 13O Deus de Abraão, de Isaac, de Jacó, o Deus de nossos antepassados glorificou o seu servo Jesus. Vós o entre­gastes e o rejeitastes diante de Pilatos, que estava decidido a soltá-lo.
14Vós rejeitastes o Santo e o Justo, e pedistes a libertação para um assassino. 15Vós matastes o autor da vida, mas Deus o ressuscitou dos mortos, e disso nós somos testemunhas. 16Graças à fé no nome de Jesus, este Nome acaba de fortalecer este homem que vedes e reconheceis. A fé que vem por meio de Jesus lhe deu perfeita saúde na presença de todos vós.
17E agora, meus irmãos, eu sei que vós agistes por ignorância, assim como vossos chefes. 18Deus, porém, cumpriu desse modo o que havia anunciado pela boca de todos os profetas: que o seu Cristo haveria de sofrer. 19Arrependei-vos, portanto, e convertei-vos, para que vossos pecados sejam perdoados. 20Assim podereis alcançar o tempo do repouso que vem do Senhor. E ele enviará Jesus, o Cristo, que vos foi destinado.
21No entanto, é necessário que o céu o receba, até que se cumpra o tempo da restauração de todas as coisas, conforme disse Deus, nos tempos passados, pela boca de seus santos profetas. 22Com efeito, Moisés afirmou: ‘O Senhor Deus fará surgir, entre vós irmãos, um profeta como eu. Escutai tudo o que ele vos disser. 23Quem não der ouvidos a esse profeta, será eliminado do meio do povo’.
24E todos os profetas que falaram, desde Samuel e seus sucessores, também eles anunciaram estes dias. 25Vós sois filhos dos profetas e da aliança, que Deus fez com vossos pais, quando disse a Abraão: ‘Através da tua descendência serão abençoadas todas as famílias da terra’.
26Após ter ressuscitado o seu servo, Deus o enviou em primeiro lugar a vós, para vos abençoar, na medida em que cada um se converta de suas maldades”.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.



Salmo  8

— Ó Senhor, nosso Deus, como é grande vosso nome por todo o universo!
— Ó Senhor, nosso Deus, como é grande vosso nome por todo o universo!

— Ó Senhor, nosso Deus, como é grande vosso nome por todo o universo! Perguntamos: “Senhor, que é o homem para dele assim vos lembrardes e o tratardes com tanto carinho?”
— Pouco abaixo de Deus o fizestes, coroando-o de glória e esplendor; vós lhe destes poder sobre tudo, vossas obras aos pés lhe pusestes:
— As ovelhas, os bois, os rebanhos, todo o gado e as feras da mata; passarinhos e peixes dos mares, todo ser que se move nas águas.

Evangelho (Lucas 24,35-48)

Quinta-Feira, 4 de Abril de 2013
Oitava da Páscoa



— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 35os discípulos contaram o que tinha acontecido no caminho, e como tinham reconhecido Jesus ao partir o pão. 36Ainda estavam falando, quando o próprio Jesus apareceu no meio deles e lhes disse: “A paz esteja convosco!”
37Eles ficaram assustados e cheios de medo, pensando que estavam vendo um fantasma. 38Mas Jesus disse: “Por que estais preocupados, e por que tendes dúvidas no coração? 39Vede minhas mãos e meus pés: sou eu mesmo! Tocai em mim e vede! Um fantasma não tem carne, nem ossos, como estais vendo que eu tenho”.
40E dizendo isso, Jesus mostrou-lhes as mãos e os pés. 41Mas eles ainda não podiam acreditar, porque estavam muito alegres e surpresos. Então Jesus disse: “Tendes aqui alguma coisa para comer?” 42Deram-lhe um pedaço de peixe assado. 43Ele o tomou e comeu diante deles. 44Depois disse-lhes: “São estas as coisas que vos falei quando ainda estava con­vosco: era preciso que se cumprisse tudo o que está escrito sobre mim na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos”.
45Então Jesus abriu a inteligência dos discípulos para entenderem as Escrituras, 46e lhes disse: “Assim está escrito: o Cristo sofrerá e ressuscitará dos mortos ao terceiro dia 47e no seu nome, serão anunciados a conversão e o perdão dos pecados a todas as nações, começando por Jerusalém. 48Vós sereis testemunhas de tudo isso”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor. 
BREVE REFLEXÃO:
Pedir algo para comer foi a forma  que Jesus encontrou para que os discipulos acreditassem, que era ele mesmo...e muitas vezes só acreditamos em Jesus quando acontece alguma coisa concreta em nossa vidas... esquecemos tudas experiencias que já tivemos com Deus, e precisamos nos lembrar através de um ato... porque nossa memória esquece fácil as coisas que Deus faz por nós. Pedimos recebemos, usamos e esquecemos. É assim a vida toda... É por isso que não podemos nos descuidar das orações, da nossa fé, e confiar sempre, se não chegará uma hora que ficaremos perdidos sem sabermos o que fazer.
 LEIA A HOMILIA DO PE BENTU MENDONÇA. DEUS ILUMINE A TODOS NÓS, PARA QUE CONFIEMOS SEMPRE NO SEU AMOR. E TENHAMOS MUITA PAZ EM NOSSOS CORAÇÕES, EM NOSSAS VIDAS, E DE TODOS NOSSOS FAMILIARES.
 
HOMILIA
 A paz esteja convosco!

Depois de Jesus ter aparecido a Maria Madalena, ter dado ordem para que Seus discípulos partissem em direção à Galileia e do Seu encontro com os dois discípulos na estrada de Emaús, Ele finalmente aparece ao grupo reunido para lhes decepar as dúvidas e fortalecer-lhes a fé.

A comunidade estava vacilando na sua fé. As perseguições estão no horizonte ou até acontecendo; o primeiro entusiasmo diminuiu, os membros estão cansados da caminhada e perdendo de vista a mensagem vitoriosa da Páscoa. Parece mais forte a morte do que a vida, a opressão do que a libertação, o pecado do que a graça. Então, Jesus aparece e lhes diz: “A paz esteja convosco”.

Prova-lhes a Sua autêntica Ressurreição e lhes confirma na paz. Ele é a paz em plenitude, a paz da participação na vida eterna do Pai para todos.

E para que Suas palavras não fiquem somente “no ar”, mostra-lhes as mãos, o peito e os pés rasgados: “Vede minhas mãos e meus pés: sou eu mesmo! Tocai em mim e vede! Um fantasma não tem carne, nem ossos, como estais vendo que eu tenho”.

Se estas palavras têm algum sentido histórico, é o de manifestar que Jesus está vivo, que a morte não o venceu, a vida do além pode ter momentos em que se parece com a vida anterior como se esta seguisse e aquela fosse uma continuação. Sobre o modo de pensar de alguns teólogos, os quais dizem que a Ressurreição é uma forma de vida só espiritual, vemos como Jesus se manifesta em corpo vivo e não existe sentido em afirmar que só o espírito vive e o corpo como que se destrói e não alcança a nova vida.

Como diz o Catecismo, é impossível interpretar a Ressurreição de Cristo fora da ordem física, e não reconhecê-la como um fato histórico, pois o corpo ressuscitado é o mesmo que foi martirizado e crucificado,  traz as marcas de Sua Paixão. Não constitui uma volta à vida terrestre como foi o caso de Lázaro, visto que Seu corpo possui propriedades novas que o situam além do tempo e espaço.

Cristo passa de um estado de morte para uma outra realidade. Ele participa da vida divina no estado de sua glória, de modo que Paulo pode chamar a Cristo de o “Homem Celeste”. É por isso que Ele tem o poder de transmitir a mim e a você a verdadeira paz.

Assim como ontem, Jesus continua nos dizendo: A paz esteja convosco!


Fonte - homilia cn

Nenhum comentário:

Postar um comentário